sexta-feira, 29 de julho de 2011

O POVO VENCEU

Com os votos contrários da bancada de oposição, foi aprovado o projeto 006/2011, que gerava uma queda de braço entre governistas e oposicionistas na Câmara de SJB.  Após discussões acaloradas no plenário, a matéria foi colocada em votação pelo presidente da Casa, vereador Gersinho (PMDB). Agora, os governistas garantem que ações essenciais, como a limpeza pública, serão resolvidas. Com a pauta destrancada, outros dois projetos serão votados hoje. O 008/2011 (rejuste de 7% dos servidores) e 009/2011 (suplementação de R$ 17 milhões).
O  projeto de lei 006/11, enviado pelo Poder Executivo, propõe alterações na LDO e na LOA de 2011, para que o Executivo possa remanejar até 50% (o que equivale a R$ 192 milhões) e também criar crédito adicional suplementar por decreto.

quarta-feira, 27 de julho de 2011

São João da Barra já vive caos do lixo; ruas em várias localidades tem acúmulo e até animais

Foto: Leonardo Ferreira (www.portalozk.com)
Caos. Esta é a palavra que define bem a situação do lixo em São João da Barra. Em diversos pontos da cidade é possível ver o acúmulo de lixo, ratos, baratas e até urubú. O impasse na Câmara São João da Barra continua e, talvez, nesta quinta-feira (28), quando haverá Sessão Legislativa, os edis resolvam o impasse. Várias ligações para a redação do OZKNEWS.com.br (22-2741-1403) pedindo para que nossa equipe se encaminhe à vários locais.
OUTRAS IMAGENS:
Foto: Leonardo Ferreira (www.portalozk.com)
Foto: Leonardo Ferreira (www.portalozk.com)
fonte :  
www.portalozk.com

quinta-feira, 21 de julho de 2011

E A NOVELA CONTINUA

A Câmara Municipal de São João da Barra teve mais um dia de casa cheia e clima tenso. A pauta da reunião que aconteceu nesta quinta-feira (21) constava a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentária) que norteará o Orçamento que entrará em vigência em 2012. Estava previsto ainda a votação de dois projetos em caráter de urgência que se encontram na Casa, o reajuste salarial de 7% e uma suplementação enviada pelo Executivo no valor de R$ 17 milhões, contudo o clima quente fez com que a sessão fosse encerrada sem que houvesse votações no plenário.
O presidente da Câmara Gerson Crispim iniciou a sessão com cerca de 30 minutos de atraso, devido a espera de reforço policial no plenário. Após a leitura da ata da reunião anterior e aprovação da mesma, os ânimos já se exaltaram com as palavras dos vereadores governistas Amaro Élio de Souza Ribeiro (Elinho) e Alexandre Rosa, este, insinuou que como presidente da Comissão de Justiça e Redação não havia recebido as matérias para convocar a Comissão e emitir o parecer.
Mediante as palavras do vereador Rosa, o presidente da Casa mostrou o ofício recebido pelo assessor legislativo no gabinete do vereador. Com o tumulto formado e a grande participação popular, o presidente encerrou a sessão e não havendo recesso parlamentar haverá reunião legislativa na próxima segunda-feira (25), “para acabar com o impasse temos que ter um diálogo institucional, respeito e muita calma, como presidente tenho a prerrogativa de suspender e encerras as sessões e tomei essa medida para preservar a integridade física do público presente, dos vereadores e dos funcionários dessa Casa de Leis”, explica Gersinho.
Reunião – O presidente do Legislativo sanjoanense que já havia encaminhado ofício aos representantes da empresa responsável pelo serviço de limpeza pública no município, União Norte Fluminense, para que comparecesse na reunião plenária de hoje e conseqüentemente após diversos esclarecimentos fosse apresentado a real necessidade para que o serviço seja mantido sem demissões também havia proposto reunião entre as bancadas que compõem a Casa para se chegar a um entendimento á cerca das 400 demissões anunciadas pela empresa.
Antes da sessão reuniram-se no gabinete presidencial os nove vereadores e foi proposto pelo presidente que a prefeita encaminhasse uma suplementação orçamentária no valor de R$ 4 milhões para que o serviço não fosse paralisado no município, “foi alocado pouco mais de R$ 8 milhões no orçamento deste ano para a limpeza pública, se eles anunciaram aviso prévio é porque têm como pagar até o mês 8, propusemos mais R$ 4 milhões para fechar o ano, a proposta não foi aceita, isso mostra a intransigência, eles só querem os 50% para remanejar que corresponde a mais de R$ 160 milhões. Desse jeito não só a Câmara como a população não terá conhecimento de onde é empregado o dinheiro público”, diz Gersinho.
A União Norte não enviou representantes, porém por volta das 16h protocolou ofício na Câmara contendo informações relativas a licitação e alegou não haver necessidade de participar da reunião plenária.
FONTE:OZK

terça-feira, 19 de julho de 2011

REVOLTA VERGONHA

Câmara de São João da Barra
O povo continua sem o aumento que vergonha


com o salario de 560,00 o povo não vê a hora desse aumento sair se o salario do povo fosse perto de 5mil reias acho que também não teria pressa em votar esse aumento.

   
 

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Roger Silva (roginho)

Jogador inteligente, capaz de segurar a bola, tecnicamente
 muito evoluído, possuidor de uma capacidade de remate 
impressionante, quer em jeito ou em força. Excelente leitura 
de jogo, e alta precisão no passe curto e longo.É-lhe reconhecida
















 igualmente a capacidade de recuperação de bolas no seu meio campo.

ROGINHO joga no meio e no ataque com uma habilidade rara, com dribles rápidos, visão de jogo e velocidade, o que faz dele um ótimo jogador ao "estilo Neymar".
esse menino tem tudo para ser o destaque do campeonato sanjoanense.

E A NOVELA CONTINUA

A Sessão da Câmara de Vereadores de São João da Barra, que teve início ás 17h10, por falta de quórum logo foi encerrada. 

terça-feira, 12 de julho de 2011

Ação contra Gersinho por prevaricação

Mariana Ricci
O líder da bancada governista na Câmara de Vereadores de São João da Barra, Aluizio Siqueira (PTB), afirmou ontem que o bloco vai entrar com uma ação na Justiça contra o presidente da Casa, Gersinho (PMDB), por prevaricação — crime praticado por funcionário público contra administração pública. Segundo ele, ao não ter cumprido o que determinava liminar obrigando-o a colocar em pauta os projetos 006, 008 e 009/2011 na sessão do último dia 30 de junho, o vereador teria descumprido uma ordem judicial. Hoje, os vereadores da situação pretendem procurar o juiz da 2ª Vara da Comarca para saber como proceder nesse caso. Ontem, com a ausência dos cinco vereadores da situação, não houve quorum para que a sessão fosse realizada.

— Criou-se um impasse por isso mesmo. No dia em que a liminar determinava que ele (Gersinho) colocasse os três projetos em pauta dentro do horário regimental, não o fez. Se quisesse votar algum projeto, teria pedido que retirasse apenas o 006, mas foram os três projetos suspensos. Isso sem falar nos vários requerimentos com pedidos de informações, feitos por nós, que simplesmente foram ignorados pelo presidente da Câmara — criticou Siqueira.

Para o líder da bancada da prefeita Carla Machado, Gersinho usara vários artifícios para prolongar a sessão, até que conseguisse liminar no Tribunal de Justiça do Estado do Rio, suspendendo o efeito de outra medida, que obrigava-o a colocar em pauta os projetos. O projeto 06/2011 altera a Lei de Diretrizes Orçamentárias do município, dando poderes à prefeita para movimentar 50% do orçamento sem precisar do aval da Casa — o que teria emperrado a votação, na ótica da oposição. Já o projeto 08/2011 trata do reajuste de 7% concedido pela prefeita aos servidores municipais e o 09/2011, trata da suplementação de R$ 17 milhões.

Ontem à tarde, o sub-procurador da Câmara sanjoanense, João Paulo Granja, afirmou que a liminar concedida pelo TJ suspende apenas a obrigatoriedade de o presidente Gersinho colocar em pauta os projetos. Segundo ele, o vereador pode colocá-los ou não, em pauta, quando entender que seja necessário. “A liminar suspende apenas a obrigatoriedade. Quanto à acusação de prevaricação, até a tese deles é conflitante”, afirmou.

FONTE:FOLHA DA MANHÃ

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Prefeita de São João da Barra, Carla Machado, reunida com lideranças políticas de toda a região

No último sábado (09), durante a 52ª ExpoAgro Campos dos Goytacazes, a Prefeita de São João da Barra, Carla Machado (PMDB), esteve reunida com líderes políticos de toda a região. Em pauta, a necessidade de união das lideranças políticas para o crescimento regional e políticas dos diversos municípios da região para discussão de políticas macro, visando um desenvolvimento onde os cidadãos da região estejam inseridos e com a crítica séria, a política perseguidora e personalista.
No encontro, estavam o Deputado Estadual João Peixoto (Presidente regional do PSDC), Ivanildo Cordeiro (Presidente do PMDB Campos), Vereador de Campos Rogério Matoso (Vice-Presidente do PPS), ex-deputado estadual Claudeci (Presidente do PSL), professora Odete (Presidente do PC do B), Dr. Andral Tavares (Presidente do PV), Vereadora de Campos Odisséia (PT), Alexandre Magno (Presidente PMDB São João da Barra), Prefeito Beto (PMDB) de São Francisco de Itabapoana, Prefeito Riverton (PMDB) de Macaé, Ex-Prefeito de Quissamã Otávio Carneiro (PP), Vereador de São Francisco de Itabapoana Zé Pinto Filho, ex-vereador de Campos Nildo Cardoso, ex-vereador de Campos Graldo Venâncio, ex-deputado estadual Fernando Leite (PMDB), Empresário Ari Pessanha, Aluízio e Diva do Grupo Folha da Manhã, Cláudio Nogueira da Rádio Continental, Dr. Herval Machado da MultTv (Campos), Dr. Francisco e Graça Lacerda, Vera Cardoso de Melo, Dr. Edson Rangel, Neinha Freitas, Dr. Paulo Vizela, jornalista Jane Nunes e Alexandre Bastos, consultor Sileno Martinho, Humberto Ribeiro Gerente LLX Minas-Rio, entre outros.
Recepcionando estava a Prefeita de São João da Barra, Carla Machado (PMDB), acompanhada do Presidente do PMDB Alexandre Magno, Presidente do PTB Edvaldo, Denise Esteves (Presidente do PDT), Marcos Sá (Presidente do PV), Oswaldo Barreto (Presidente do PSDB), Secretário de Fazenda de São João da Barra Roberto da Fonseca, Subsecretário de Comunicação de São João da Barra Vito Diniz, Vereadores de São João da Barra Neco(PMDB), Aluízio Siqueira (PTB), Alexandre Rosa (PPS) e o suplente de vereador Alex Firme (PMN).
FONTE:OZK

domingo, 10 de julho de 2011

Em jogo cheio de passes errados, Fla bate o Flu e se mantém em segundo


Em um clássico marcado pelo grande número de passes errados (90), chances perdidas e lances polêmicos, o Flamengo foi mais eficiente do que o Fluminense e venceu por 1 a 0. O autor do gol que manteve o Rubro-Negro na vice-liderança do Campeonato Brasileiro foi Willians, de cabeça. O Fla chega à quarta vitória seguida e tem agora 19 pontos.
O Flu, que foi superior em boa parte do jogo mas abusou do direito de perder chances, permanece com 12 pontos e agora ocupa a nona posição.

No próximo sábado, às 18h30m (de Brasília), o Fluminense vai até o Couto Pereira enfrentar o Coritiba. No domingo, às 16h, o Flamengo enfrenta o Palmeiras no Pacaembu.

No festival de erro de passes, Willians marca e coloca o Fla na frente

O clássico começou bastante movimentado e aberto, com as duas equipes de olho no ataque. O Flamengo tinha mais posse de bola, mas o Fluminense era mais objetivo e criou as melhores oportunidades de abrir placar. O atacante tricolor Ciro foi o grande protagonista no inicio da partida. Com liberdade, o jogador criou pelo menos três boas chances de gol. Na mais clara, ele ficou de frente para o goleiro Felipe mas, desequilibrado, não conseguiu finalizar como queria.
 Pelo lado do Flamengo, a dificuldade era entrar na área do Flu. Então, o jeito era arriscar de longe. Renato tentou, mas Diego Cavalieri defendeu. Thiago Neves não estava com a mesma pontaria. Fez diversas tentativas, mas mandou todas por cima da meta.

O desenrolar da partida foi um festival de passes errados: 59 no total durante o primeiro tempo - Flu 28 e Fla 31. Mesmo no meio de tantos erros, o Tricolor chegou muito bem novamente. Após cruzamento de Carlinhos, Rafael Moura chutou na trave depois de se antecipar ao marcador.

As falhas na hora de finalizar custaram caro ao Flu. Na melhor jogada de penetração que realizou na primeira etapa, o Flamengo conseguiu abrir o placar. Aos 45 minutos, Ronaldinho abriu para Junior Cesar na esquerda. O lateral rolou para Thiago Neves, que levantou na medida para Willians. Nas costas da zaga, o volante mandou de cabeça e venceu Diego Cavalieri: 1 a 0.

No minuto anterior, o Fluminense reclamou de um pênalti em cima de Marquinho após um choque com Junior Cesar. O árbitro interpretou o lance como normal e mandou a partida seguir

Flamengo segura o resultado e consegue mais uma vitória

Na volta do vestiário, o Fluminense se lançou ao ataque disposto a tirar o prejuízo. A pressão teve duas faltas perigosas cobradas por Souza e uma ótima cabeçada de Rafael Moura que Felipe voou para defender. Depois foi a vez de Edinho arriscar de fora com perigo. O Flamengo ainda deu sorte em outro lance: Airton deu um tapa no rosto de Souza e não foi expulso pelo árbitro. Depois, a reclamação tricolor foi em uma falta que teria sido cometida em cima de Rafael Moura dentro da área.

Com o Fla acuado no campo de defesa, Luxa colocou Negueba no lugar de Deivid para puxar os contra-ataques com mais velocidade. Já Abel Braga lançou Rodriguinho na vaga de Marquinho para deixar seu time ainda mais ofensivo. E foi o atacante que perdeu uma grande oportunidade dentro da área ao chutar para fora. A esta altura, com 30 minutos já havia 80 erros de passe no jogo.

No Flamengo, Negueba era quem mais ameaçava. Em duas oportunidades o jovem atacante levou driblando até a linha de fundo mas errou na hora de cruzar. Aos trancos e barracos e com a ajuda da má pontaria dos tricolores, a equipe rubro-negra se segurou até o apito final e somou mais três pontos.
 
FLUMINENSE 0 X 1 FLAMENGO
Diego Cavalieri, Diogo (Matheus Carvalho), Gum, Márcio Rosário e Carlinhos; Edinho, Diguinho (Fernando Bob), Marquinho (Rodriguinho) e Souza; Ciro e Rafael Moura.Felipe, Léo Moura, Welinton, Ronaldo Angelim e Junio Cesar; Airton, Willians, Renato e Thiago Neves (Diego Maurício); Ronaldinho Gaúcho (Bottinelli) e Deivid (Negueba).
Técnico: Abel BragaTécnico: Vanderlei Luxemburgo
Gols: Willians, aos 45 minutos do primeiro tempo.
Cartões amarelos: Carlinhos, Diguinho, Márcio Rosário (Fluminense); Airton (Flamengo).
Local: Engenhão, Rio de Janeiro. Data: 10/07/2011. Árbitro: Rodrigo Nunes de Sá (RJ). Auxiliares: Rodrigo Pereira Joia (Fifa/RJ) e Rodrigo Henrique Correa (RJ). Público: 18.884 pagantes (23.438 presentes).Renda: R$ 656.500,00
FONTE:globo.com

sábado, 9 de julho de 2011

O BLOG AÇU/NOTICÍAS gostaria de parabenizar toda a equipe do Portalozk.com

Bom dia, gostaria de parabenizar toda a equipe do Portalozk.com  por seu trabalho sério, crítico e independente. Acompanho já a um tempo o site e foi possível ver a evolução e o crescimento das abordagens, dos temas e do conteúdo em si. Fico feliz em ver um bom exemplo de mídia no meu país e espero que seja seguido por outras fontes de informação.

Discussão entre vereadores e diretores de Rádio Comunitária de São João da Barra acaba na delegacia



Crédito: Leonardo Ferreira / OZKNEWS.com.br
A discussão que começou no programa ‘Bom Dia Cidade’, apresentado por Emilson Amaral na Rádio Barra FM, relatada aqui pelo OZKNEWS.com.br, teve muito mais do que pode ser captado e transmitido pela emissora. Ainda com os microfones ligados, Camarão fez uma série de denúncias, logo, o diretor da emissora Renato Machado entrou no ar dizendo que Camarão estava mentindo. Então, uma calorosa discussão começou entre os dois no ar e, em seguida, foram cortados os microfones de ambos e dando sequência a programação. Porém, o OZKNEWS.com.br com exclusividade mostra abaixo tudo o que aconteceu fora dos microfones.
RENATO MACHADO E VEREADOR CAMARÃO DISCUTEM
Ainda no ar, Renato Machado e Camarão discutiram feio. Camarão alegava que a Rádio Barra FM não permitia que Vereadores e população falassem no ar enquanto a Prefeita do município, Carla Machado, concede entrevista à emissora. Renato Machado argumentava que a linha telefônica da rádio ficava entupida por conta do grande número de ligações ao mesmo tempo, o que dificultava atender todos.
ANDERSON E MOISÉS FERREIRA DISCUTEM COM CAMARÃO
Em frente a Rádio Barra FM, Anderson e Moisés Ferreira alegam que o irmão do Vereador Camarão deve o valor de R$ 400,00 a família TB6, Camarão, por outro lado, diz que a família em questão é “velhaco do avô ao neto”, em tom alto e no meio da rua. Moisés disse que Camarão não assina cheque porque não tem fundo. E a discussão continua…
CAMARÃO E KAKÁ DISCUTEM COM EMILSON
O locutor, Emilson Amaral acabou discutindo com os Vereadores Kaká e Camarão em frente a emissora. Emilson disse que os vereadores já foram propor algo à ele. Ressaltou que iria provar que Kaká ligou pedindo para que o locutor fosse até a rua ao lado do balneário em Atafona para conversar sobre uma proposta. Camarão pediu para que Emilson provasse, o locutor disse que tem provas e que irá provar.
Camarão disse que Emilson estava desesperado, em seguida perguntou à Emilson o motivo o qual a Rádio Barra FM não transmite as Sessões da Câmara, Emilson disse que o problema era da rádio se transmitiria ou não. Camarão disse que não transmitiria porque a Prefeita não deixava. Emilson disse que nem a Prefeita e nem os vereadores mandam na rádio e pediu para que Camarão não ficasse ‘revoltadinho’, Camarão disse que quem era ‘revoltadinho’ era o diretor da Rádio Barra FM, Renato Machado.
Renato começou a discutir com Camarão, falando que trabalha honestamente e que Camarão precisa ter respeito, parar de ofender as pessoas. Emilson Amaral ligou para a Polícia Militar e solicitou a presença dos soldados para apartar toda a situação. Segundo Emilson, os Vereadores estavam agredindo funcionários da rádio com palavras.
RAPHAEL PEREIRA DISCUTE COM CAMARÃO
O locutor da Rádio Band FM, de Campos dos Goytacazes, Raphael Pereira, também locutor oficial da Prefeitura de São João da Barra (SECOM/PMSJB), chegou em uma moto honda biz de cor azul discutindo com o Vereador Camarão. O edil desceu de seu carro e seguiu em direção à Raphael dizendo que o locutor teria que provar que Camarão era ‘vagabundo’.
Camarão foi à Delegacia registrar queixa contra Raphael Pereira que teria difamado o Edil. Renato Machado e Emilson Amaral foram até a Delegacia registrar queixa contra Camarão, por injúria e difamação. O caso será apresentado às autoridades que irão interpretar e julgar o caso.
O Vereador Alexandre Rosa também esteve na delegacia, porém, antes de toda a confusão, Alexadre estava a caminho da Rádio Barra FM com documentos para esclarecer e provar alguns fatos. Na delegacia Alexandre falou com o OZKNEWS.com.br:
“Estou aqui em solidariedade aos amigos da Rádio Barra FM, inclusive, com o advogado da AssociArts, que está dando auxílio ao Renato e Emilson, representando-os aqui na delegacia neste momento”, disse Alexandre.
O chefe de Gabinete da Prefeitura Municipal de São João da Barra, Marcinho Martins, foi à delegacia registrar ocorrência por injúria. Segundo Marcinho, os vereadores terão que provar que o próprio trabalhou em 2004 com hora extra, conforme foi dito pelos edis na emissora de rádio.
EMILSON AMARAL PASSA MAL E VAI PARAR NO HOSPITAL
Crédito: Leonardo Ferreira / OZKNEWS.com.br
Emilson começou a se sentir mal na delegacia e foi para a Santa Casa de Misericórdia de São João da Barra. O OZKNEWS.com.br foi até a Santa Casa e falou com Emilson:
“Se eu ficasse dentro do estúdio, eu iria responder tudo, mas não quis ficar alí e saí do estúdio, deixei eles falado a vontade. Comecei a sentir um mal-estar, chamei a polícia para conter os ânimos alí fora porque poderia ter vias de fato. Houve agressão verbal ao menino Raphael (Pereira), se ele quiser registrar ocorrência, é com ele, ele quem sabe. Enfim, eu vim medir minha pressão, me atenderam e me deram um medicamento para pressão. Agora estou aguardando um pouco, para que o remédio faça efeito, e irei embora. Só vou à delegacia novamente se for preciso”, disse Emilson Amaral ao lado de sua esposa Betty, dentro da Santa Casa.
O locutor Emilson Amaral teve alta do Hospital e voltou para casa. A noite, um boato começou a circular pela cidade dando conta de que Emilson Amaral teria sofrido um infarto. Era apenas um boato. O locutor está em casa e passa bem.
Crédito: Leonardo Ferreira / OZKNEWS.com.br
PROCESSOS NA JUSTIÇA
O vereador Zezinho Camarão já tem um processo tramitando na justiça por invasão de domicílio. O edil teria invadido uma residência na localidade de Atafona, há alguns meses atrás. Naquela ocasião, foi instaurado um processo criminal por abuso de autoridade e violação de domicílio contra o Vereador. Os entes de Ari Pontal passaram mal após o ocorrido. Um deles veio à óbito e seu pai passou por cirurgia cardíaca. O Vereador Fraquis Arêas também responde por esse processo.
Camarão ainda responde pelo episódio que tomou rumos internacionais, o caso em que agrediu o companheiro de partido, Alexandre Rosa, em plena Sessão da Câmara também tramita na justiça um processo criminal de desacato lesão corporal contra o edil.
Os Vereadores de Oposição ao Governo Carla Machado têm usado constantemente a emissora local tecendo várias críticas contra a Prefeita do município, além de Vereadores da base governista, diversos servidores da Prefeitura e empresas que prestam serviços à Prefeitura.
REPERCUSSÃO DO CASO
As imagens aqui contidas foram cedidas às emissoras de Televisão InterTv e Tv Record de Campos dos Goytacazes. A noite, as emissoras Record (Rio) e Globo Rio também solicitaram as imagens.
Na segunda-feira (11), o caso deverá ser novamente repercutido na Rádio Barra FM, no programa ‘Bom Dia Cidade’, apresentado pelo locutor Emilson Amaral a partir dás 8h da manhã e, ainda, pelo Vereador Camarão em Sessão da Câmara de Vereadores de São João da Barra, a partir dás 16h55. Os dois eventos terão transmissão AO VIVO pelo Portalozk.com (da mesma empresa que administra o OZKNEWS.com.br).
FONTE:Portalozk.com

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Presa quadrilha que liberava veículos rebocados de depósitos no RJ


Em operação realizada pela Delegacia de Roubos e Furtos de Automóveis (DRFA), iniciada na madrugada desta quinta-feira (7), foram presos 19 suspeitos de integrar uma quadrilha especializada em liberar veículos rebocados de depósitos púlbicos no Rio. Cem policiais participam da ação.
De acordo com as primeiras informações da polícia, entre os integrantes da quadrilha estão funcionários da prefeitura do Rio. O grupo de despachantes promovia a retirada de forma fraudulenta de veículos apreendidos em depósitos públicos municipais administrados por uma empresa privada, localizada no município de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Em nota, a prefeitura informou que vai demitir todos os envolvidos na fraude.
De acordo com o delegado da DRFA Márcio Mendonça, os veículos são recolhidos regularmente em ações da prefeitura por infrações ao Código Brasileiro de Trânsito ou por débitos de impostos como o IPVA. A quadrilha autorizava a retirada dos automóveis sem que os proprietários precisassem efetuar o pagamento de débitos efetivamente devidos.
Segundo a polícia, a quadrilha age dentro dos depósitos de veículos da prefeitura, que recebem os carros rebocados.
A Secretaria Especial da Ordem Pública (Seop) informou, por meio de nota, que decidiu multar a empresa, responsável pelos reboques e depósitos, no valor correspondente ao prejuízo dado à Prefeitura, que ainda está sendo investigado. Também foi aberta sindicância para apurar responsabilidades e irregularidades que podem levar ao rompimento do contrato com a Prefeitura.
Ainda segundo a secretaria, pelo contrato, a empresa pode ser multada em até R$ 7,4 milhões por irregularidades no cumprimento dos serviços.
 
FONTE:G1

Cotas para negros e índios passam a valer em concursos do RJ


O decreto que reserva 20% das vagas para negros e índios em concursos públicos no estado do Rio de Janeiro, assinado pelo governador Sérgio Cabral no dia 6 de junho, entra em vigor a partir desta quinta-feira (7). Publicado no "Diário Oficial" do estado dia 7 de junho, o decreto nº 43.007 não se aplicará aos concursos cujos editais já tiverem sido publicados antes de sua entrada em vigor.
De acordo com as normas, os candidatos deverão se declarar negros ou índios no momento da inscrição no concurso. Mas a autodeclaração é facultativa: caso o candidato opte por não entrar no sistema de cotas, ele fica submetido às regras gerais do concurso. De acordo com o decreto, é vedado restringir o acesso desses candidatos somente às vagas reservadas.
Mas, se for detectada falsidade de declaração, o candidato será eliminado do concurso e, se tiver sido nomeado, ficará sujeito à anulação da sua admissão ao serviço público, após ter direito a ampla defesa.
Para serem aprovados, todos os candidatos – inclusive índios e negros autodeclarados – precisam obter a nota mínima exigida. Se não houver negros ou índios aprovados, as vagas das cotas voltam para a contagem geral e poderão ser preenchidas pelos demais candidatos, de acordo com a ordem de classificação.
A nomeação dos aprovados também obedece à classificação geral do concurso, mas, a cada cinco candidatos aprovados, a quinta vaga fica destinada a um negro ou índio. Se houver desistência do cotista, essa vaga será preenchida por outro candidato negro ou índio, respeitada a ordem de classificação da lista específica.
Ainda de acordo com o decreto, se na apuração do número de vagas reservadas a negros e índios resultar número decimal igual ou maior do que 0,5 (meio), será adotado o número inteiro imediatamente superior; se for menor do que 0,5, valerá o número inteiro imediatamente inferior.
A organizadora do concurso deverá fornecer toda a orientação necessária aos candidatos interessados nas vagas reservadas. Além disso, deverão ser divulgadas listas específicas para identificação da ordem de classificação dos candidatos cotistas.
O decreto leva em consideração o artigo 39 da Lei Federal 12.288, de 20 de julho de 2010, que impõe ao poder público a promoção de ações que assegurem a igualdade de oportunidades no mercado de trabalho para a população negra, inclusive com a criação de sistema de cotas.

No RJ, a medida vai vigorar por pelo menos 10 anos e seus resultados serão acompanhados pela Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos. A cada dois anos, a secretaria produzirá um relatório a ser apresentado ao governador em exercício. No último trimestre do prazo de 10 anos, a secretaria apresenta um relatório final, podendo recomendar a edição de um novo decreto sobre o tema.
Outros estados
Em levantamento feito pelo G1 em junho passado com governos e assembleias legislativas de 26 estados e do DF, apenas Paraná e Mato Grosso do Sul dizem ter lei estadual que prevê cotas raciais em concursos dessa esfera pública, além do RJ. Em outras localidades não há regra válida para todo o estado, como no Rio Grande do Sul e o Espírito Santo, onde apenas alguns municípios adotam a prática.
No Paraná, a lei que reserva 10% das vagas para negros em concursos estaduais está em vigor há 8 anos. Em MS, a reserva de 10% dos postos a negros data de 2008 e a criação de cota de 3% para índios ocorreu em 2010. Mas, como a regulamentação só foi feita neste ano, apenas 3 concursos que consideram a regra foram finalizados, nenhum deles incluindo índios.
FONTE: G1